São Padre Pio de Pietrelcina

Pax et bonum!


Hoje, 23 de setembro, a Igreja celebra a Memória de São Pio de Pietrelcina, frade capuchinho e sacerdote, que faleceu no ano de 1968.
É conhecido como o único sacerdote a portar os estigmas visíveis (que antes foram invisíveis), já que o Servo de Deus Pe. João Baptista Reus, jesuíta, também recebeu os invisíveis.
Esses dois santos têm muito em comum, tanto nos estigmas quanto na Missa. E viveram praticamente no mesmo período, sendo que o alemão feito brasileiro (o querido Pe. Reus), morreu na década de 40, 21 anos antes do Padre Pio.
Sobre a Missa, disse o Pe. Gabriele Amorth: "Não era um mistério particular a Missa de Padre Pio; o verdadeiro mistério, que compreendemos muito pouco, é a própria Missa! É um sacrifício, é a memória dolorosa da Cruz, a imolação de Jesus que se oferece ao Pai como vítima por nós e que se dá a nós como sinal de vida eterna" (AMORTH, Pe. Gabriele. Padre Pio - breve história de um santo. Editora Palavra e Prece. 2007. Pág. 75-76).
Somos muitos, leigos e sacerdotes, a elogiar e a nos admirar do "espetáculo sobrenatural" da Missa de São Padre Pio. Consideramos grandiosos seus pensamentos sobre a Missa como renovação do Calvário, mas o que fazemos para que a Santa Missa seja compreendida e vivida assim? Bem disse o Pe. Amorth que isso não era uma característica da Missa do Padre Pio. Por isso, e gosto muito de repetir essas palavras, disse o Beato João Paulo II 10 anos depois da morte de São Padre Pio: "Amai Jesus presente na Eucaristia. Ele está presente de modo sacrifical na Santa Missa, que renova o Sacrifício da Cruz. Ir à Missa significa ir ao Calvário para nos encontrarmos com Ele, nosso Redentor(Discurso aos jovens e crianças de associações e paróquias italianas. 08/11/1978)
Diz o Pe. Amorth que ouviu um bispo dizer: "Para saber quem é Padre Pio, não precisa de nada. Basta assistir à sua Missa". Pois bem, se essas palavras são verdade, eis o Padre Pio:




































São Padre Pio, rogai por nós!
São Padre Pio, rogai pelos sacerdotes!
São Padre Pio, rogai pelo Novo Movimento Litúrgico!

Por Luís Augusto, membro da ARS

Comentários

Mais acessadas no último mês

Rosário em Latim

A forma longa da Vigília de Pentecostes

Como deve ser o toque da sineta/carrilhão na Consagração?

Sobre a saudação Dominus vobiscum (O Senhor esteja convosco) e sua resposta

Batina - algumas perguntas e respostas