"Ressurgente em meio à crise" - lançamento da edição brasileira da obra de Peter Kwasniewski

Pax et bonum!
Salve Maria!


No ano de 2014, o estimado dr. Peter Kwasniewski, professor no Wyoming Catholic College, nos Estados Unidos da América, de quem já traduzimos alguns textos, lançou um interessante livro sobre o papel da Forma Extraordinária do Rito Romano na renovação da Igreja.
Em novembro de 2014 ele tinha entrado em contato comigo, Luís Augusto, sugerindo que eu preparasse uma tradução para o português. Seria um ótimo projeto, mas os deveres profissionais, domésticos e "eclesiásticos" me impediam de abraçar algo assim e que me permitisse dar um resultado em tempo aceitável. Todavia, comprei a versão digital do livro no Amazon e posso confirmar que é uma leitura proveitosa.
O autor informou-me, posteriormente, que havia encontrado um tradutor. Ao menos sugeri algumas editoras que poderiam ser boas para o projeto.
Pois bem, no início deste ano o autor falou comigo, avisando-me que a tradução estava concluída e que em breve a obra seria publicada.
Nesta quinta-feira (31/05, ontem), o autor enviou-me um email avisando que a obra já estava disponível, publicada pela editora Ecclesiae, uma das que sugeri.
Recomendo vivamente a aquisição do livro. Não se trata de uma apologia cega ou apaixonada de um leigo qualquer sobre a Forma Extraordinária do Rito Romano. Dr. Kwasniewski estuda, pesquisa e trabalha com a Sagrada Liturgia, especialmente com a Música Sacra, há muito tempo.
Tentaremos preparar uma análise da obra para os leitores do blog, mas, repito-o, desde já recomendo a aquisição da obra.

Título: Ressurgente em meio à crise - A Liturgia Sagrada, a Missa Tradicional e a renovação da Igreja
Autor: Peter Kwasniewski
Editora: Ecclesiae
Preço:  R$ 49,12
Clique aqui para mais informações e para comprar!

Comentários

Mais acessadas no último mês

Rosário em Latim

A forma longa da Vigília de Pentecostes

Como deve ser o toque da sineta/carrilhão na Consagração?

Tríduo em Honra da Natividade de São João Batista

Sobre a saudação Dominus vobiscum (O Senhor esteja convosco) e sua resposta