terça-feira, 20 de dezembro de 2011

Kalenda e recomendações para a Missa da Noite de Natal

Adveniat Regnum tuum!

Caríssimos, embora tenha sido um tanto difícil postarmos alguma coisa nestes últimos dias, não poderíamos deixar de compartilhar algo para a Missa da Noite do Natal do Senhor.

Ofício das Leituras / Sermão de São Leão Magno
Uma primeira recomendação é a oração do Ofício das Leituras do Natal do Senhor (dia 25 mesmo), como preparação imediata para a Missa da Noite.
Era costume, no Vaticano, ser feito um bom momento de oração, fundamentado na Palavra do Senhor e com alguns cantos. Neste ano será rezado o Ofício das Leituras. Pode-se confirmar no livreto da Missa da Noite de Natal, que já se encontra disponível no site da Santa Sé.
Se isto parecer difícil, pode-se, pelo menos, fazer a Segunda Leitura, do Sermão de São Leão Magno, a fim de animar os corações para a celebração de mistério tão inefável.
Os textos podem ser encontrados aqui.
O Ofício termina com o canto solene do Te Deum.

Kalenda
A segunda recomendação é a Kalenda ou Anúncio Natalino (como o chama o Diretório da Liturgia e da organização da Igreja no Brasil - 2011, na pág. 40). 
Se não houver alguém para cantá-la em latim, outra pessoa poderá recitá-la em português, usando o texto da CNBB que segue abaixo.
No Vaticano, desde 2008, a Kalenda é cantada imediatamente antes da Missa. 

Octávo Kaléndas ianuárii. Luna undetricésima*.
Innúmeris transáctis sæculis a creatióne mundi,
quando in princípio Deus creávit cælum et terram
et hóminem formávit ad imáginem suam;
permúltis étiam sæculis, ex quo post dilúvium
Altíssimus in núbibus arcum posúerat, signum fœderis et pacis;
a migratióne Ábrahæ, patris nostri in fide, de Ur Chaldæórum sæculo vigésimo primo;
ab egréssu pópuli Ísrael de Ægýpto, Móyse duce, sæculo décimo tértio;
ab unctióne David in regem, anno círciter millésimo;
hebdómada sexagésima quinta, iuxta Daniélis prophetíam;
Olympíade centésima nonagésima quarta;
ab Urbe cóndita anno septingentésimo quinquagésimo secúndo;
anno impérii Cæsaris Octaviáni Augústi quadragésimo secúndo; toto Orbe in pace compósito,
 Iesus Christus, ætérnus Deus æterníque Patris Fílius,
mundum volens advéntu suo piíssimo consecráre,
de Spíritu Sancto concéptus, novémque post conceptiónem decúrsis ménsibus,
in Béthlehem Iudæ náscitur ex María Vírgine factus homo:
 Natívitas Dómini nostri Iesu Christi secúndum carnem.


*: Minha teoria se confirma uma vez mais. O dia 24, neste ano, é dia de lua nova, mas ao mesmo tempo é o 29º dia depois da última lua nova (que ocorreu em 25/11). Por isso a Kalenda reza luna undetricesima (=29ª).
No Diretório da CNBB, a Kalenda aparece com a rubrica abaixo, dando a entender a omissão do Ato Penitencial, coisa que há alguns anos já se fez no Vaticano (em 2006 e 2007, por exemplo), mas que não se faz mais.

ANÚNCIO NATALINO
(a ser proclamado na primeira missa ("da noite de natal") após o sinal da cruz e a saudação presidencial, 
antes da entoação do Glória)

Transcorridos muitos séculos desde que Deus criou o mundo
e fez o homem à sua imagem;
- séculos depois de haver cessado o dilúvio,
quando o Altíssimo fez resplandecer o arco-íris,
sinal de aliança e de paz;
- vinte e um séculos depois do nascimento de Abraão, nosso pai;
- treze séculos depois da saída de Israel do Egito sob a guia de Moisés;
- cerca de mil anos depois da unção de Davi como rei de Israel;
- na septuagésima quinta semana da profecia de Daniel;
- na nonagésima quarta Olimpíada de Atenas;
- no ano 752 da fundação de Roma;
- no ano 538 do edito de Ciro autorizando a volta do exílio e a reconstrução de Jerusalém;
- no quadragésimo segundo ano do império de César Otaviano Augusto,
enquanto reinava a paz sobre a terra, na sexta idade do mundo.
JESUS CRISTO DEUS ETERNO E FILHO DO ETERNO PAI,
querendo santificar o mundo com a sua vinda,
foi concebido por obra do Espírito Santo e se fez homem;
transcorridos nove meses nasceu da Virgem Mariaem Belém de Judá.
Eis o Natal de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a natureza humana.
Venham, adoremos o Salvador.
Ele é Emanuel, Deus Conosco.

Tradução livre minha:

Oito dias antes do início de Janeiro. Vigésimo nono dia após a lua nova.
Passados inúmeros séculos da criação do mundo, 
quando no princípio Deus criou o céu e a terra 
e formou o homem à sua imagem;
muitos séculos também, desde quando, após o dilúvio, 
o Altíssimo pôs nas nuvens o arco[-íris] como sinal de aliança e de paz;
2100 anos da saída de Abraão, nosso pai na fé, de Ur dos Caldeus; 
1300 anos do êxodo do povo de Israel do Egito, tendo Moisés como guia;
aproximadamente 1000 anos da unção de Davi como rei; 
na semana sexagésima quinta, como disse a profecia de Daniel;
no tempo da 194ª Olimpíada; aos 752 anos da fundação da Cidade de Roma;
no 42º ano do império de César Otaviano Augusto; estando o mundo inteiro em paz,
Jesus Cristo, Deus eterno e Filho do Pai Eterno, 
desejando consagrar o mundo com sua vinda piíssima,
sendo concebido do Espírito Santo, e passados daí os nove meses,
nascendo em Belém da Judéia, da Virgem Maria, se fez homem.
Eis o Nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo segundo a carne!


Em 2010 e neste ano, o livreto do Vaticano indica que, ao término da Kalenda, um diácono retira o véu de uma Imagem do Menino Jesus.

Músicas
Certamente, à esta altura do campeonato, como dizem, os grupos de canto e corais já estão com suas canções ensaiadas para a Missa do dia 24, todavia apenas recomendarei a Missa IX - Cum Iubilo (canto gregoriano, que será usada na Missa com o Santo Padre). Poder-se-á aproveitar estes cantos para todo o Tempo do Natal.
Uma novidade é que no Vaticano não se cantará o Salmo Responsorial, mas o Gradual (que não tem refrão para o povo).
O Credo será no conhecido Tom III.

Gestos particulares
Que ninguém se esqueça que nas Missas do Natal (seja In vigilia, In nocte, In aurora ou In die), durante o Símbolo (= Credo, Creio), todos se ajoelham, durante as palavras:
- No Símbolo Niceno-Constantinopolitano:  e se encarnou pelo Espírito Santo, no seio da Virgem Maria, e se fez homem;
- No Símbolo Apostólico: que foi concebido pelo poder do Espírito Santo, nasceu da Virgem Maria.
O verbo conjugado "genuflectunt" ou "genua flectunt" parece admitir os dois sentidos: "ajoelham-se" ou "fazem genuflexão". O uso porém nos prova que, no caso acima, bem como durante o "Ecce lignum Crucis", na Sexta-feira Santa, o sentido é realmente o de ajoelhar-se.

No mais, amados leitores e amigos da ARS, desejamos a todos um Feliz Natal e, ainda, felizes últimos dias do Advento.

Por Luís Augusto - membro da ARS

4 comentários:

Luciano disse...

Conforme o Martirológio, sob a letra F preta, correspondente ao ano em curso, e conforme a página http://divinumofficium.com/cgi-bin/horas/officium.pl, creio eu ser a lua de número 30 (luna tricesima).

Anônimo disse...

GOSTEI MUITO DESTE SITE E ESPERO QUE CONTINUEM A POSTAREM MAIS FORMAÇÕES COMO ESTAS!MEUS PARABÉNS!! QUE O SENTIDO ORIGINAL DA SANTA LITURGIA REFLORESÇA EM TODOS NÓS.

Victorio Gasparini disse...

Meu Deus! Meu Deus! louvado sejas, Senhor da Misericórdia!
Em busca por reforço para a Santa Missa de Natal amanhã, buscando na internet não achei apenas um site qualquer, mas um catecismo rico em referências e qualidade, formado por leigos cuja dedicação supera a de muitos consagrados!
Que assim como eu, graças inesperadas alegrem vossos corações e confirmem a fé e a dedicação às coisas do céu! Parabéns pelo site: vai para meus favoritos!
Paz e bem a todos os irmãos de Terezina, da parte da Paróquia São Pedro de Jacaraípe, cidade de Serra, região metropolitana de Vitória do Espírito Santo.

ARS disse...

Sr. Victorio, olá.
Muito obrigado por visitar o blog.
Inclua nosso apostolado em suas orações.
Que o bom Deus nos prepare bem para a Quaresma, que já se aproxima.
Saudações.