terça-feira, 20 de julho de 2010

SANGVIS CHRISTI - PRETIVM NOSTRÆ SALVTIS




Pax et bonum!

Caríssimos, lamento não ter postado antes algo sobre o Preciosíssimo Sangue de Cristo, ao qual se dedica um culto particular neste mês de Julho.
Coloco logo abaixo o texto da Catholic Encyclopedia e, em seguida, a Ladainha ao Preciosíssimo Sangue de nosso Senhor Jesus Cristo (composta pela Sagrada Congregação dos Ritos, promulgada pelo Beato João XXIII em 24/02/1960 e atualmente presente no Compendium Eucharisticum), a qual proponho para todos os dias que ainda nos restam de Julho.


O sangue de nosso Divino Salvador

No século XV alguns teólogos, querendo determinar se o sangue derramado pelo Salvador durante sua Paixão permaneceu unido ao Verbo ou não, levantaram a questão sobre o Precioso Sangue ser uma parte essencial ou apenas concomitante da Sagrada Humanidade. Sendo uma parte essencial, alegaram, nunca poderia separar-se do Verbo; se concomitante apenas, poderia. Os Dominicanos sustentavam o primeiro ponto de vista, e os Franciscanos o segundo. Pio II, em cuja presença se desenrolou o debate, não tomou nenhuma decisão doutrinal sobre a questão. Todavia, principalmente desde que o Concílio de Trento (Sess, XIII, c. 3) chamou o corpo e o sangue de Jesus de "partes Christi Domini", a tendência do pensamento teológico tem sido em favor do ensinamento Dominicano. Francisco Suárez e de Lugo olham de lado para a visão franciscana, e Faber escreve: "Não é meramente uma parte concomitante da carne, um acidente inseparável do corpo. O sangue em si memso, como sangue, foi assumido diretamente pela Segunda Pessoa da Santíssima Trindade" (Sangue Precioso, I). O sangue derramado durante o Tríduo da Paixão, portanto, reuniu-se ao corpo de Cristo na Ressurreição, com a possível exceção de algumas partículas que instantaneamente perderam sua união com o Verbo e se tornaram relíquias sagradas para serem veneradas, mas não adorada. Tais partículas devem ter aderido e estão aderidas ainda aos instrumentos da Paixão, por exemplo: pregos, pilar da flagelação, Scala Sancta. Vários lugares, como Saintes, Bruges, Mantua etc. alegam, por força de antigas tradições, possuir relíquias do Sangue Precioso, mas é normalmente difícil certificar se essas tradições estão corretas. Visto como uma parte da Sagrada Humanidade, unida hipostaticamente ao Verbo, o Sangue Precioso merece culto latrêutico ou adoração. Também deve ser, como o Coração ou as Chagas de onde ele brotou, destacado para uma honra especial, da maneira com que uma honra especial lhe foi rendida desde o início por São Paulo e os Padres [da Igreja], que tão eloquentemente louvaram sua virtude redentora e no assentaram o espírito cristão do sacrifício de si mesmo. Como Faber comenta, as vidas dos santos são repletas da devoção ao Precioso Sangue. No devido curso do tempo, a Igreja deu forma e sanção à devoção aprovando sociedades como os Missionários do Preciosíssimo Sangue, enriquecendo confrarias como a de San Nicola in Carcere, em Roma, e a do Oratório de Londres, anexando indulgências às orações e escapuários em honra do Preciosíssimo Sangue e estabelecendo festas comemorativas do Preciosíssimo Sangue - na Sexta-feira da Quarta Semana da Quaresma e, desde Pio IX, em 1º de Julho (NT: o original diz "Primeiro Domingo de Julho", mas no próprio Kalendarium encontramos a Festa de I Classe a 1º de Julho).




Ladainha ao Preciosíssimo Sangue de Cristo

Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, tende piedade de nós.
R/. Senhor, tende piedade de nós.

Jesus Cristo, ouvi-nos.
R/. Jesus Cristo, atendei-nos.

Deus, Pai dos Céus, tende piedade de nós.
Deus Filho, Redentor do mundo,
Deus Espírito Santo,
Santíssima Trindade, que sois um só Deus,

Sangue de Cristo, do Unigênito do Pai Eterno, salvai-nos.
Sangue de Cristo, do Verbo de Deus Encarnado,
Sangue de Cristo, do Novo e Eterno Testamento,
Sangue de Cristo, a correr, na agonia, sobre a terra,
Sangue de Cristo, a verter na flagelação,
Sangue de Cristo, a manar na coroação de espinhos,
Sangue de Cristo, derramado na Cruz,
Sangue de Cristo, preço de nossa salvação,
Sangue de Cristo, sem o qual não há remissão,
Sangue de Cristo, bebida e purificação das almas na Eucaristia,
Sangue de Cristo, rio de misericórdia,
Sangue de Cristo, vencedor dos demônios,
Sangue de Cristo, fortaleza dos mártires,
Sangue de Cristo, virtude dos confessores,
Sangue de Cristo, que suscitais almas virgens,
Sangue de Cristo, ânimo dos periclitantes,
Sangue de Cristo, alívio dos que trabalham,
Sangue de Cristo, lenitivo para as lágrimas,
Sangue de Cristo, esperança dos penitentes,
Sangue de Cristo, consolação dos agonizantes,
Sangue de Cristo, paz e doçura dos corações,
Sangue de Cristo, penhor de vida eterna,
Sangue de Cristo, que libertais as almas do Purgatório,
Sangue de Cristo, digníssimo de toda glória e honra,

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
R/. perdoai-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
R/. atendei-nos, Senhor.

Cordeiro de Deus, que tirais os pecados do mundo,
R/. tende piedade de nós.

V/. Remistes-nos, Senhor, no vosso Sangue,
R/. e fizestes de nós um reino para o nosso Deus.

Oremos. Deus onipotente e eterno, que constituístes vosso Filho Unigênito Redentor do mundo e quisestes ser aplacado pelo seu Sangue, concedei, nós Vo-lo pedimos, que de tal modo veneremos o preço da nossa salvação e por sua virtude sejamos defendidos na terra contra os males da vida presente, que nos seja dado usufruir perpetuamente das alegrias celestiais. Pelo mesmo Cristo, Nosso Senhor. Amém.



Litaniae Pretiosissimi Sanguinis Domini Nostri Iesu Christi

Kyrie, eleison Kyrie, eleison.
Christe, eleison Christe, eleison.
Kyrie, eleison Kyrie, eleison.
Christe, audi nos Christe, audi nos.
Christe, exaudi nos. Christe, exaudi nos.
Pater de caelis, Deus, miserere nobis.
Fili, Redemptor mundi, Deus, miserere nobis.
Spiritus Sancte, Deus, miserere nobis.
Sancta Trinitas, unus Deus, miserere nobis.
Sanguis Christi, Unigeniti Patris aeterni, salva nos.
Sanguis Christi, Verbi Dei incarnati, salva nos.
Sanguis Christi, Novi et Aeterni Testamenti, salva nos.
Sanguis Christi, in agonia decurrens in terram, salva nos.
Sanguis Christi, in flagellatione profluens, salva nos.
Sanguis Christi, in coronatione spinarum emanans, salva nos.
Sanguis Christi, in Cruce effusus, salva nos.
Sanguis Christi, pretium nostrae salutis, salva nos.
Sanguis Christi, sine quo non fit remissio, salva nos.
Sanguis Christi, in Eucharistia potus et lavacrum animarum, salva nos.
Sanguis Christi, flumen misericordiae, salva nos.
Sanguis Christi, victor daemonum, salva nos.
Sanguis Christi, fortitudo martyrum, salva nos.
Sanguis Christi, virtus confessorum, salva nos.
Sanguis Christi, germinans virgines, salva nos.
Sanguis Christi, robur periclitantium, salva nos.
Sanguis Christi, levamen laborantium, salva nos.
Sanguis Christi, in fletu solatium, salva nos.
Sanguis Christi, spes poenitentium, salva nos.
Sanguis Christi, solamen morientium, salva nos.
Sanguis Christi, pax et dulcedo cordium, salva nos.
Sanguis Christi, pignus vitae aeternae, salva nos.
Sanguis Christi, animas liberans de lacu Purgatorii, salva nos.
Sanguis Christi, omni gloria et honore dignissimus, salva nos.
Agnus Dei, qui tollis peccata mundi, parce nobis, Domine.
Agnus Dei, qui tollis peccata mundi, exaudi nos, Domine.
Agnus Dei, qui tollis peccata mundi, miserere nobis, Domine.
V. redimisti nos, Domine, in sanguine tuo.
R. Et fecisti nos Deo nostro regnum.
Oremus;
Omnipotens sempiterne Deus, qui unigenitum Filium tuum mundi Redemptorem
constituisti, ac eius sanguine placari voluisti: concede, quaesumus, salutis nostrae
pretium ita venerari, atque a praesentis vitae malis eius virtute defendi in terris, ut
fructu perpetuo laetemur in caelis. Per eundem Christum Dominum nostrum. Amen.

Por Luís Augusto - membro da ARS

Nenhum comentário: