segunda-feira, 7 de julho de 2014

Pelos 7 anos do Summorum Pontificum, muito obrigado!

Pax et bonum!

Este segundo dia da semana, primeira segunda-feira de julho, dia 7, é dia de recordarmos com filial gratidão a pessoa do Papa Emérito Bento XVI e sua Carta Apostólica sob a forma de motu proprio Summorum Pontificum, que declarou a inexistente ab-rogação do Missal Romano promulgado por São Pio V, em sua última versão publicada por São João XXIII, e estabeleceu as normas para seu uso.
A Liturgia segundo o usus antiquior (=uso mais antigo) assim é oferecida não somente a alguns, mas a toda a Igreja! Não como privilégio de intelectuais poliglotas, não como presente para saudosistas, não como apaziguador de inconformados, não como moda para jovens em fase, não como suposta bandeira de fundamentalistas, não como entretenimento de neoconservadores, mas "a todos os fiéis (...), considerada como um tesouro precioso a ser conservado" (Instrução Universae Ecclesiae, 8a), como afirma claramente o magistério da Igreja.


Nenhum comentário: