domingo, 28 de novembro de 2010

Perguntas sobre o Advento

Pax et bonum!

Fiz, rapidamente, um elenco de questões sobre o Advento. Espero que sejam proveitosas para muitos.
Ainda tentarei atualizar a postagem com passagens da Sagrada Escritura, dos Padres da Igreja e da Liturgia para enriquecer as respostas.

***

Por que Advento?
Advento significa literalmente vinda ou chegada. Interessante como lembra oportunamente Epifania: chegada, manifestação, aparição.

Sim, mas vinda ou chegada de quem?
Vinda de Jesus Cristo. A primeira, quando de sua Encarnação, e a segunda, no fim dos tempos, cujo dia e hora não sabemos.

Encarnação... quando ele nasceu da Virgem Maria, correto?
Exatamente. Nós comemoramos o Natal de nosso Senhor Jesus Cristo em 25 de dezembro. Esta é a razão pela qual, nove meses antes, ou seja, a 25 de março, se comemora a Anunciação do Senhor, quando iniciou a gravidez de Nossa Senhora.

Então ele nasceu mesmo em 25 de dezembro, não é?
Não. Não se pode precisar bem o que motivou a escolha do dia, mas a festa pagã do nascimento do Sol certamente teve influência. Passando dos mitos para a verdade, a festa que celebrava a criatura deu lugar a uma festa onde se celebra o Criador. Se o culto era ao sol material (o astro), agora é dirigido ao Sol de Justiça, que é Cristo.

É tão importante assim celebrar o nascimento de Cristo?
Com certeza. Se fazemos questão de celebrar anualmente a passagem dos anos de nosso amigos e familiares, quanto mais recordar a humildade de Deus em seu aniquilamento, ao assumir para si a vida de sua criatura. Por isso importa que nos preparemos para esta Solenidade.

E esta segunda vinda, o que é?
O Senhor prometeu que viria uma segunda vez, na qual julgará os vivos e os mortos. É desta segunda vinda, ou desta volta, que falamos.

Com certeza ela está próxima!
Sabe-se somente que ela se aproxima sempre, mas, diferente de seitas e falsas crendices, não podemos estipular o ano, o mês, o dia e muito menos a hora. Se amanhã, depois, daqui a alguns anos, poucos ou muitos, importa que nos preparemos.

Fala-se em preparação. Como nos prepararmos?
Tratando-se de realidades que são, sobretudo, espirituais, assim também deve ser nossa preparação. É tempo de meditar bem sobre essas duas vindas de Cristo e nos corrigirmos. Que tal uma Confissão?

O que muda na Igreja com o Advento?
Primeiramente o Advento marca o início do novo Ano Litúrgico (ano eclesiástico). O Ano Litúrgico é uma sequência de tempos que se repete dentro do ano civil, mas não na ordem deste, durante o qual celebramos os mistérios da vinda de Cristo,sobretudo aqueles dois que constituem os pólos ou ciclos basilares: o Natal e a Páscoa, sendo este último o mais importante de todos.

Mas na minha Paróquia a Missa do Natal tem muito mais pessoas que a Missa da Páscoa!
Sinal de que nosso povo é muito religioso, mas pouco cristão e muito menos eclesial.

Então os católicos deveriam festejar o reveillon antes?
A mudança do Ano Litúrgico nada tem a ver com "virada" ou "reveillon". Veja que o ano não muda num momento de festa, mas inicia com um tempo de sobriedade, silêncio, penitência, oração e expectativa.
Voltamos ao Ano A (há um ciclo de três: A, B e C), no qual lemos sobretudo o Evangelho segundo São Mateus, nos domingos e festas.

Algo mais muda na Igreja?
Os paramentos dos ministros sagrados (subdiácono, diácono, presbítero e bispo) são de uma cor diferente: é o roxo. Não se canta o Glória. Não se ornamenta a Igreja com flores. E o órgão, ou outros instrumentos, são usados apenas para sustentar o canto.

Ouvi dizer que o roxo é da Quaresma e que no Advento se deveria usar uma cor mais branda, como o lilás.
Essas "instruções" não partem do magistério da Igreja. São achismos e invencionices. O Missal Romano, ao falar da cor do Advento e da Quaresma, usa apenas um nome: o roxo, sem fazer a mínima distinção.

Ouvi dizer que há sacerdotes que usam a cor rosa. Isso não é estranho?
Para a Igreja o rosa não é uma cor feminina. É uma cor que denota uma alegria especial, alegria esperançosa. É usada no penúltimo Domingo do Advento (Terceiro dos 4) e no penúltimo Domingo da Quaresma (Quarto dos 5), simbolizando a alegre ansiedade voltada para a Solenidade que será celebrada (Natal e Páscoa, respectivamente).

Por que não se canta o Glória?
Este hino já se inicia com as palavras dos anjos na noite do Natal! Ele se dirige, na sua maior parte, a Cristo, o Santo, Senhor e Altíssimo, de modo presente, Deus que se encarnou, nasceu, viveu, morreu, ressuscitou e subiu aos céus. Tudo indica que foi inicialmente cantado no Natal e somente depois passou para outros domingos e festas. Como os tempos de preparação (Advento e Quaresma) guardam as alegrias para as Solenidades que virão, o Glória não é cantado.

Na minha Paróquia tiraram as velas do altar e puseram quatro num lugar especial. O que é isso?
As 4 velas num lugar separado, à vista de todos, normalmente, é a chamada Coroa do Advento. Comumente são dispostas em círculo (coroa) e adornadas com folhas verdes. Usa-se três velas roxas e uma rosa, em muitos lugares. Sua finalidade, como veremos, é diferente da finalidade das velas do altar (que sempre devem ser pelo menos duas), logo não as podem substituir.

E essa Coroa do Advento veio de onde e serve para quê?
Provavelmente veio de costumes germânicos, há vários séculos, provavelmente originados no folclore, e mesmo em usos pagãos. Teoricamente simbolizava a espera por luz e calor, pois no hemisfério norte o período em questão é frio. Entre os cristãos demarca a semana corrente do Advento e simboliza nossa espera pelo Senhor. Uma vela é acesa a cada domingo.

Fizeram errado na paróquia vizinha! Não estão usando a Coroa do Advento.
Nada há de errado nisso, uma vez que a Coroa do Advento nem mesmo é citada nos livros litúrgicos. Trata-se de algo mais da piedade popular. Não é obrigatória.

Um conhecido meu, que é de outra igreja, disse que nós católicos guardamos costumes dos pagãos e que somos idólatras!
O que os cristãos muitas vezes fizeram foi converter festas e costumes pagãos, assim como converteram os próprios pagãos.
No dia 25 de dezembro nenhum católico adorará um imperador de Roma ou o sol nascendo pela manhã.
Pelo uso da Coroa do Advento nenhum católico espera que divindades da natureza venham mudar a estação ou trazer sorte ou outras coisas.
Não há nada desse suposto paganismo naquilo que foi inserido no culto cristão. Tudo aí está relacionado ao culto do único e verdadeiro Deus - a Santíssima Trindade.

Tenho que fazer abstinência e jejum no Advento?
Todas as sextas-feiras do ano são dia de penitência em que se deve fazer abstinência, quando nelas não cai nenhuma solenidade. Quanto ao jejum, ele já foi obrigatório há muitos séculos atrás, mas desde alguns tempos não é mais. O Advento, todavia, é, sim, um tempo propício para mais penitências e mortificações, embora não traga um caráter tão penitencial como a Quaresma.

***

Por Luís Augusto - membro da ARS

Um comentário:

Anônimo disse...

Paz e Bem.
Esse blog é ótimo. Muito bem explicado e a didática muito fácil de entender. Para mim foi ótimo encontra-los pois conduzo um programa para evangelização na Rádio Boa Nova 96,3 FM, da Paróquia Nossa Senhora das Graças em Praia grande/SP. Esse programa é ao vivo com músicas católicas, entretenimento, curiosidades da nossa doutrina mas o "carro chefe" do programa é basicamente de perguntas e respostas, onde o ouvinte acertando a resposta, marca pontos para a sua Comunidade e no final de cada mês o ouvinte ganhador recebe um certificado de Católico Nota Dez". Vou aproveitar o Tempo litúrgico e fazer algumas perguntas do blog, com a vossa permissão, é claro.
Que Deus os abençoe! waldirvince@hotmail.com