sexta-feira, 12 de junho de 2015

Cor arca legem continens - o histórico Hino das Laudes da Solenidade do Sacratíssimo Coração de Jesus (letra, vídeo e partitura

Pax et bonum!

Mosaico na ábside da Basília do Sagrado Coração de Jesus, em Paris, na França
Hoje os cristãos celebram a inflamadíssima caridade divina do Senhor Jesus Cristo, cujo símbolo é o coração físico do Verbo Encarnado.
Já havendo uma postagem sobre a doutrina e o culto da Solenidade de hoje, gostaríamos apenas de apresentar um pouco do belo Hino "Cor arca legem continens", do séc. XVIII. Este Hino pertence às Laudes, historicamente, e está ainda nas Laudes na Forma Extraordinária do Rito Romano. Na Forma Ordinária ele tomou lugar no Ofício das Leituras.

1. Cor, arca legem cóntinens, 
non servitútis véteris, 
sed grátiæ, sed véniæ, 
sed et misericórdiæ.
2. Cor sanctuárium novi 
Intemerátum féderis, 
templum vetústo sánctius, 
velúmque scisso utílius.
3. Te vulnerátum cáritas 
ictu paténti vóluit, 
amoris invisíbilis 
ut venerémur vúlnera.
4. Hoc sub amóris sýmbolo 
passus cruénta et mýstica, 
utrúmque sacrifícium 
Christus Sacérdos óbtulit.
*Versão antiga: 5. Quis non amántem rédamet? 
Quis non redémptus díligat, 
et Corde in isto séligat 
ætérna tabernácula?
Versão nova: Quis non amántem rédamet? 
Quis non redémptus díligat, 
et caritáte iúgiter
haerére Christo géstiat?*
6. Iesu, tibi sit glória, 
qui Corde fundis grátiam, 
cum Patre et almo Spíritu 
in sempitérna sǽcula. Amen.

Segue a tradução da CNBB:

1. Coração, arca santa, guardando
não a lei que aos antigos foi dada,
mas o dom duma nova Aliança,
no perdão e na graça firmada.
2. Coração, sois o novo Sacrário
da Aliança do céu com a terra,
Templo novo, mais santo que o velho,
véu que o Santo dos Santos encerra.
3. Vosso lado por nós foi aberto,
revelando ao olhar dos mortais
as raízes do amor invisível,
da ternura com que nos amais.
4. Sois sinal do amor infinito
de Jesus, que por nós se entregou,
e na cruz, sacerdote perfeito,
a perfeita oblação consumou.
5. Tal amor, haverá quem não ame?
Quem lhe possa ficar insensível?
Quem não busque, na paz deste lado,
o refúgio, a morada invisível?
6. Esta graça esperamos do Pai
e do Espírito Santo também:
no fiel Coração de Jesus
para sempre habitarmos. Amém.

Tradução literal nossa:

1. Coração, arca contendo a lei
não da antiga servidão,
mas da graça, mas do perdão,
mas da misericórdia;
2. Coração, santuário intemerato
da nova aliança,
templo mais santo que o antigo
e véu mais útil que o rasgado.
3. Chagado, a caridade
com golpe aberto vos quis,
para que do amor invisível
as chagas veneremos.
4. Sob este símbolo do amor,
padecido de forma cruenta e mística,
duplo sacrifício
o Cristo Sacerdote oferece.
*Da versão antiga: 5. Quem não amará de volta este que ama?
Qual redimido não amará
e não escolherá neste Coração
eternos tabernáculos?
Da versão nova: 5. Quem não amará de volta este que ama?
Qual redimido não amará
e, em contínua caridade,
ficar unido a Cristo não ansiará?*
6. Jesus, a vós seja a glória,
que do coração derramais graça,
com o Pai e o bom Espírito,
nos séculos eternos. Amém.




Nenhum comentário: