quarta-feira, 24 de julho de 2013

"Summorum Pontificum: Um problema ou uma riqueza?" - Índice

Pax et bonum!

Completando as informações de nossa mais recente aquisição, segue o índice da obra citada na postagem anterior, apenas para dar a entender um pouco mais do teor da mesma.
Esperamos, futuramente, fazer postagens relativas ao conteúdo, ao passo em que a leitura for sendo feita.

Summorum Pontificum - Um problema ou uma riqueza?
Pe. Manuel Maria de Jesus (Pe. Manuel Folgar Otero)

Apresentação
Uma reflexão e uma prece do Cardeal Ratzinger
Capítulo I: A crise eclesial em que nos encontramos hoje decorre em grande parte da derrocada da liturgia
Capítulo II: Em toda a história da Igreja jamais se viu semelhante intolerância
Capítulo III: A intolerância continua e, agora, é praticada até contra o Vigário de Cristo
Capítulo IV: Roma faz um apelo urgente à obediência e à fidelidade devidas ao Vigário de Cristo. A comunhão tem de ser, não apenas afectiva, mas sobretudo efectiva
Capítulo V: O Motu Proprio Summorum Pontificum reconhece com clareza autênticos direitos outorgados pelo Sumo Pontífice aos sacerdotes e aos fiéis
Capítulo VI: O Missal promulgado pelo Beato João XXIII em 1962 nunca foi revogado nem juridicamente proibido
Capítulo VII: O Uso Extraordinário não prejudica a autoridade do Concílio Vaticano II
Capítulo VIII: Nas igrejas locais, será que a utilização conjunta de ambos os Usos litúrgicos do único Rito Romano põe em perigo ou compromete a unidade?
Capítulo IX: A unidade efectiva de cada diocese com a Sé Apostólica
Capítulo X: O Motu Proprio não diminui a autoridade do episcopado
Capítulo XI: Será a razão última do Motu Proprio uma concessão do Papa aos fiéis da Fraternidade de São Pio X?
Capítulo XII: Sobre o conceito de grupo estável
Capítulo XIII: Uma riqueza para todos
Apêndice:
214 Cardeais e Bispos que celebraram ou assistiram à forma extraordinária desde que entrou em vigor o Motu Proprio Summorum Pontificum
O Motu Proprio de Bento XVI Summorum Pontificum
Carta do Santo Padre Bento XVI aos Bispos

Nenhum comentário: