sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Santo Antônio de Sant'Ana Galvão, rogai por nós

Pax et bonum!

Imagem do santo na igreja do Mosteiro da Luz
Hoje a Igreja no Brasil celebra a memória de Santo Antônio de Sant'Ana Galvão (São Frei Galvão), presbítero franciscano, primeiro brasileiro nato a ser elevado à honra dos altares.
Nascido em 1739, em Guaratinguetá-SP, de família nobre, tentou ingresso na Companhia de Jesus e, por fim, fez-se frade menor (franciscano), proferindo os votos em 1761, com 22 anos. Passou a morar no Convento de São Francisco em São Paulo.
Imagem do santo em Guaratinguetá-SP
No ano de 1762 foi ordenado sacerdote e em 09/11/1766 consagrou-se como filho e escravo perpétuo de Nossa Senhora, assinando sua cédula de consagração com o próprio sangue. 
Em 1774, após a consideração de revelações particulares de uma piedosa mulher, das Recolhidas de Santa Teresa, das quais ele tinha o cuidado pastoral, fundou o Recolhimento de Nossa Senhora da Conceição da Luz da Divina Providência, conhecido como Mosteiro da Luz. Tornou-se mosteiro de monjas concepcionistas e hoje é considerado Patrimônio Cultural da Humanidade.
Foto do Mosteiro da Luz no séc. XIX
Adiantado na virtude, ficou muito conhecido pela prudência nos conselhos e pela alma zelosa tão amante da paz e da concórdia. Em sua vida constam também alguns episódios de dons extraordinários, como a bilocação.
Pintura retratando um episódio de levitação do santo
Descansou em Cristo no dia 23/12/1822, com 83 anos.
Aparecendo e multiplicando-se os milagres, após sua morte, a causa de beatificação foi aberta entre 1934 e 1938, sendo reforçada nas décadas de 80 e 90.
Em 25 de outubro de 1998, no dia de sua beatificação, o Beato João Paulo II chamava-o de "ardoroso adorador da Eucaristia, mestre e defensor da caridade evangélica, prudente conselheiro da vida espiritual de tantas almas e defensor dos pobres". Em 11 de maio de 2007, o Papa Bento XVI, na Missa de sua canonização, reforçava: "Conselheiro de fama, pacificador das almas e das famílias, dispensador da caridade especialmente dos pobres e dos enfermos. Muito procurado para as confissões, pois era zeloso, sábio e prudente".
Que ele rogue por nosso Brasil e por todos os cristãos brasileiros. E que estes, hoje, elevem ao Senhor Deus o louvor e a ação de graças pelos inúmeros benefícios dispensados pela intercessão de nosso venerável santo.

Apêndice
Uma longa matéria de 4 páginas sobre São Frei Galvão:
Um documentário de 20min:

A Missa de Canonização (3h de vídeo):

Site mantido por um sobrinho do santo:
http://www.saofreigalvao.com/

Oração do dia
Ó Deus, Pai de misericórdia, que fizestes do Santo Antônio de Sat’Anna Galvão um instrumento de caridade e de paz no meio dos irmãos, concedei-nos, por sua intercessão, favorecer sempre a verdadeira concórdia. Por nosso Senhor Jesus Cristo, vosso Filho, na unidade do Espírito Santo. Amém.

Por Luís Augusto - membro da ARS

Nenhum comentário: