segunda-feira, 25 de maio de 2009

Teologia Orante da Páscoa I


Pax et bonum!
Recordemos os pontos principais da essência pascal até antes da Ascensão de nosso Senhor. Façamo-lo através da meditação dos hinos da Liturgia das Horas, que em meio ao lirismo dos versos, professam a fé e expõe o mistério pascal da morte e da ressurreição do Senhor.

Antes da Ascensão do Senhor

Hino das Vésperas (Ad cenam Agni)

Às núpcias do Cordeiro em brancas vestes vamos. 
Transposto o mar Vermelho, ao Cristo Rei cantamos. 

Por nós no altar da cruz seu corpo ofereceu. 
Bebendo deste sangue, nascemos para Deus. 

Seu sangue em nossas portas afasta o anjo irado. 
Das mãos dum rei injusto seu povo é libertado. 

O Cristo, nossa Páscoa, morreu como um Cordeiro. 
Seu corpo é nossa oferta, Pão vivo e verdadeiro. 

Ó vítima verdadeira, do inferno a porta abris, 
livrais o povo escravo, dais vida ao infeliz. 

Da morte o Cristo volta, a vida é seu troféu. 
O inferno traz cativo e a todos abre o céu. 

Jesus, Pascal Cordeiro, em vós se alegra o povo, 
que, livre pela graça, em vós nasceu de novo. 

A glória seja ao Cristo da morte vencedor. 
Ao Pai e ao Santo Espírito o nosso igual louvor. 

Hino das Vésperas (O rex æterne, opcional para os dias de semana)

Eterno Rei e Senhor, Filho do Pai muito amado, 
à vossa imagem plasmastes Adão, do barro formado. 

Caiu o homem no mal, pelo inimigo enganado. 
Mas assumistes seu corpo num seio virgem formado. 

Unido a nós como homem, vós nos unistes a Deus. 
Pelo Batismo, nos destes herdar o Reino dos céus. 

Para salvar todo homem, morrer na cruz aceitastes. 
Preço do nosso resgate, o vosso sangue doastes. 

Mas ressurgis, recebendo do Pai a glória devida. 
Por vós, também ressurgidos, teremos parte na vida. 

Sede, Jesus, para nós, gozo pascal, honra e glória. 
Os que nasceram da graça, uni à vossa vitória. 

Glória a Jesus triunfante que a própria morte venceu. 
A ele, ao Pai e ao Espírito louvor eterno no céu.

Hino das Laudes (Aurora lucis)

Desdobra-se no céu a rutilante aurora. 
Alegre, exulta o mundo; gemendo, o inferno chora. 

Pois eis que o Rei, descido à região da morte, 
àqueles que o esperavam conduz à nova sorte. 

Por sob a pedra posto, por guardas vigiado, 
sepulta a própria morte Jesus ressuscitado. 

Da região da morte cesse o clamor ingente: 
'Ressuscitou!' exclama o Anjo refulgente. 

Jesus, perene Páscoa, a todos alegrai-nos. 
Nascidos para a vida, da morte libertai-nos. 

Louvor ao que da morte ressuscitado vem, 
ao Pai e ao Paráclito eternamente. Amém.

Hino das Laudes (Chorus novae, opcional para os dias de semana)

A fiel Jerusalém canta um hino triunfal, 
celebrando, jubilosa, Jesus Cristo, a Luz pascal. 

A serpente é esmagada pelo Cristo, leão forte, 
que ressurge e chama à vida os cativos pela morte. 

Ele vence, refulgindo de grandeza e majestade. 
Ele faz de céus e terra uma pátria de unidade. 

Nosso canto suplicante pede ao Rei ressuscitado 
que receba no seu Reino o seu povo consagrado. 

Ó Jesus, do vosso povo sede o júbilo pascal. 
Dai aos novos pela graça a vitória triunfal. 

Glória a vós, Jesus invicto, sobre a morte triunfante. 
Com o Pai e o Santo Espírito sois luz nova e radiante.