domingo, 22 de maio de 2011

Bem-aventurada Dulce dos Pobres, rogai por nós!

ALLELUIA

Pax et bonum!

Hoje às 17h iniciará a celebração em que haverá a cerimônia canônica e a Santa Missa com o rito de beatificação da Irmã Dulce.

Seu nascimento aconteceu no dia 26/05/1914, em Salvador-BA. Seu nome no século era Maria Rita de Sousa Brito Lopes Pontes. Passou a chamar-se Irmã Dulce em 1934, quando professou os votos da vida religiosa na Congregação das Irmãs Missionárias da Imaculada Conceição da Mãe de Deus. Dedicou sua vida à prática grandiosa da virtude da caridade pelas obras de misericórdia, sobretudo no cuidado com os pobres.
Em 1959 há a instalação oficial das Obras Sociais. Estas Obras permanecem com o nome Obras Sociais Irmã Dulce (OSID) e seu trabalho pode ser conferido em site próprio.
Irmã Dulce encontrou-se duas vezes com o Beato João Paulo II, respectivamente em 1980 e em 1991, quando o Santo Padre visitou o Brasil.
Encontros dos dois novos Beatos
Em 13/03/1992 entregou a alma ao Criador, deixando entre o povo brasileiro o exemplo insigne da santíssima caridade.
O milagre que aprovou sua beatificação foi a cura inexplicável (do ponto de vista médico) de uma hemorragia pós-parto de uma mulher sergipana, em 2001. Depois de muitas horas de tentativas médicas, com três cirurgias, a hemorragia cessou quando um grupo de pessoas rezava, com o capelão do hospital, pedindo a intercessão da Irmã Dulce em favor da paciente, cujo nome é Cláudia Cristiane Santos de Araújo, e cujo atestado de óbito já estava em vias de preparação.
Hoje, 22 de maio, mês de grande devoção à Virgem Maria, dia em que se comemoraria (se não fosse domingo) a memória de Santa Rita de Cássia, aquela senhora Maria Rita, religiosa, carinhosamente chamada de Anjo Bom da Bahia ou Anjo Bom do Brasil, torna-se para a Igreja de Cristo a Bem-aventurada Dulce dos Pobres, cuja memória litúrgica será celebrada a 13 de agosto, dia em que tomou o hábito religioso.
A Arquidiocese de São Salvador da Bahia propaga uma Novena em honra à nova Beata brasileira e pode ser baixada aqui.
Segue abaixo um vídeo produzido nos anos 60, retratando o trabalho de Irmã Dulce.


Bem-aventurada Irmã Dulce dos Pobres, rogai por nós. Pelos vossos méritos, ó santa Irmã, digne-se o Bom Deus livrar nosso Brasil da corrupção política, os bons da estagnação frente à miséria de milhares, e os católicos brasileiros da falsa caridade ideologizada. 
Vós, ó Pai, verdadeiro Filântropo, amigo dos homens, ensinai-nos a amar e servir vosso Filho na pessoa dos mais necessitados.

Por Luís Augusto - membro da ARS

Nenhum comentário: